Chapada Diamantina



É a preferida, dos aventureiros. Ecoturismo, turismo de aventura e esoterismo, estes são os principais atrativos que chamam as pessoas a visitarem a Chapada Diamantina.  


Chapada Diamantina é a maior do Brasil, situada no centro da Bahia, Região montanhosa, onde estão inseridos 04 dos 07 biomas brasileiros. Mais de 50% dos ecossistemas do Brasil é presente aqui na Chapada. 

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é considerado a maior e melhor rota de Trekking e Turismo de Aventura do Brasil. Com inúmeras alternativas e trilhas para todo gosto somada à possibilidade de mais de 10 modalidades de esporte de aventura, dentro de 152.000 hectares de puro paraíso para aventureiros conscientes.
  
Alguns atrativos como a Cachoeira do Mosquito,a da Fumaça e seus 380 metros de queda livre.   


A Chapada abriga, em seus vales e cumes, comunidades esotéricas e alternativas como no Vale do Capão. Em Igatu. 



A vegetação é exuberante, composta de espécies da caatinga semi-árida e da flora serrana, com destaque para as bromélias, orquídeas e sempre-vivas.



A Chapada Diamantina é composta por 24 municípios os conhecidos são: Lençóis, Abaíra,Andaraí,Barra da Estiva,Itaetê, Morro do Chapéu, Palmeiras,Rio de Contas,Seabra,Tapiramutá, Utinga,Bonito,Ibicoara,Mucugê, Nova Redenção e Piatã.


        

As grutas com poços de água cristalina são uma das atrações mais singulares da Chapada Diamantina. A beleza dos locais é formada pela combinação da transparência e do reflexo azul da água. 

                            

Poço azul é um dos principais atrativos turísticos da Chapada Diamantina e o principal ponto turístico de Nova Redenção.



Uma caverna inundada por águas cristalinas e azuladas. A profundidade chega a 16 metros e é permitido flutuar em alguns trechos apesar da profundidade.


                               

lençóis é porta de entrada e principal destino da Chapada Diamantina. Com o término da mineração e a criação do Parque Nacional da Chapada Diamantina, o turismo tornou-se uma nova fonte de desenvolvimento para a região.




Lençóis se abre em meio a uma natureza extravagante, a Serra do Sincorá e o magnifico morro do Pai Inácio, que abre a uma vista panorâmica de toda a região.



Lençóis dispõe de infra-estrutura com capacidade para atender turistas de todas as partes do mundo.








Um lindo poço formado pelo rio que corre mansamente, a 2 km da cidade, com uma pequena queda d`água que proporciona um delicioso e refrescante banho.




Rio Ribeirão, um afluente do Rio do Ribeirão do Meio, uma escorregadeira sobre lajes de arenitos e conglomerados lisas e escorregadias que formam um verdadeiro tobogã natural, que vai desaguar num belíssimo e convidativo poço.






Mucugê - Bahia


Mucugê é uma das mais antigas da região da Chapada Diamantina, fundada no fim do século XVIII. Primeira cidade das Lavras Diamantinas, descobriu os primeiros diamantes no leito do Rio Mucugê em 1844.

Incrustada entre montanhas a fica a 980m de altitude e temperatura média em torno de 18º a 19º, a cidade se ergueu como um presépio na Serra do Sincorá no coração da Bahia. O seu conjunto arquitetônico foi tombado pelo IPHAN desde 1980, onde inclui uma relíquia do ciclo do diamante.



Cachoeira das Andorinhas, é formada por várias quedas d’água. Um pequeno paraíso a 5 km de Mucugê.





O cemitério de estilo bizantino é uma de suas atrações mais interessantes, o único cemitério de estilo bizantino do Brasil e das Américas, que chama a atenção de quem chega à cidade. Ele é composto por jazidas em forma de igreja, todas pintadas de branco, que lembram o estilo arquitetônico neogótico de meados do século XVIII.





                                             Rio de Contas


Cidade histórica da Chapada Diamantina, destinos turísticos que atrai visitantes por conta das belezas naturais e pelas trilhas ecológicas. Situada a 620 quilômetros de Salvador, Rio de Contas foi a primeira cidade criada da Chapada Diamantina, em 1723.




Rio de Contas é considerada uma das mais antigas cidades planejadas do país e a mais antiga da região. Possui um dos três conjuntos arquitetônicos coloniais mais importantes e belos da Bahia, dos quais fazem parte o Teatro São Carlos e as igrejas do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora de Sant’Ana. As suas casas e ruas de pedras são muito bem conservadas e tem um clima de aconchego e de tranquilidade.

Um comentário:

  1. Eu estou maravilhada como tem lugar lindo na Bahia

    ResponderExcluir